Postagens

Mostrando postagens de Setembro 7, 2017

O músico cego, de Vladimir Korolenko

Imagem
Por Pedro Fernandes


“A cegueira fecha o mundo visível com uma cortina de escuridão, que dificulta e impede o trabalho do cérebro e, mesmo assim, com as imagens e impressões obtidas por outras vias, o cérebro cria nessa escuridão seu próprio mundo, um mundo triste e sombrio, mas não privado de uma poesia vaga e peculiar”. Este excerto pode ser tomado como uma boa chave de leitura para este romance de Vladimir Korolenko, autor de uma obra até então a única traduzida no Brasil, a novela Em má companhia.
O músico cego trata-se de um romance cujo principal tema o insere numa ampla rede textual cujo imaginário remonta às primeiras formas narrativas. Na mitologia grega, Tirésias, cegado por Hera, ganha de Zeus, como recompensa, a dom da previsão. Assim, sua figura percorre o imaginário literário ocidental, aliado à capacidade intrínseca da condição do cego, capaz de desenvolver outras faculdades e sensibilidades, como símbolo da percepção aguçada e inusual acerca do seu entorno. Na Odisseia,…